PRECISAMOS FALAR SOBRE SINAIS DE PONTUAÇÃO

Vamos começar já partindo do princípio de que a pontuação não é inimiga dos falantes de língua portuguesa. Muito pelo contrário. Os sinais de pontuação parecem detalhes, mas são muito, muito importantes para qualquer texto. Uma exclamação, por exemplo, muda tudo: reflete a emoção ou a falta dela em uma situação. A vírgula então, meu caro, pode causar até guerras se for mal utilizada!

Mas por que nós temos tanta dificuldade com os sinais de pontuação? Por que parecem tão complicados quando são tão necessários? Por que na oralidade parece tão natural demonstrar nossa expressão, mas na escrita nos vemos em apuros? Não dá fugir: é necessário ENTENDER o uso da pontuação, simples assim 😉

SINAIS DE PONTUAÇÃO: VOCÊ SABE SIM UTILIZÁ-LOS

A compreensão nos liberta. Com a pontuação funciona assim. Depois que você entende de verdade a função de cada sinal de pontuação, a vida muda – e os textos mudam também! Ahh, como é agradável ler um texto bem-pontuado, né?! Mas, se você entende um texto bem-pontuado, como é que na hora de escrever um trechinho você se perde na pontuação?

Veja bem: não estamos falando aqui (explicitamente) sobre regras e normas. É claro que errar na pontuação uma vez ou outra é normal e que para saber totalmente como se usam os sinais gráficos de acordo com a gramática normativa é necessário estudar muito. Mas não é o que estamos pregando neste post. O que queremos que aconteça é que você perca aquela ideia de que não sabe usar a pontuação porque não sabe as regras.

Você é um falante de língua portuguesa. Você estudou anos e anos desde pequeno em colégios, faculdades e afins. Como é que pode não saber? Pois é, você sabe. Basta seguir a lógica da pontuação e a sua intuição.

Seguindo por esse caminho, você vai entendendo por que tem uma vírgula ali e não , por que as reticências dão tanto significado e por que uma exclamação pode mudar um contexto. Depois dessa compreensão, você passa a internalizar, mesmo sem saber a regra, os usos da pontuação. E aí, quem sabe, surja aquela vontade de estudar um pouco mais sobre as regras gramaticais, mas isso não deve ser o principal.

Para você perceber como a pontuação é realmente importante e merece sua atenção, aqui vai um texto, de autor desconhecido, que circula há tempos na internet:


O Mistério da Herança

Autor desconhecido

Um homem rico estava muito mal, agonizando. Dono de uma grande fortuna, não teve tempo de fazer o seu testamento. Lembrou, nos momentos finais, que precisava fazer isso. Pediu, então, papel e caneta. Só que, com a ansiedade em que estava para deixar tudo resolvido, acabou complicando ainda mais a situação, pois deixou um testamento sem nenhuma pontuação. Escreveu assim:

“DEIXO MEUS BENS A MINHA IRMÃ NÃO A MEU SOBRINHO JAMAIS SERÁ PAGA A CONTA DO PADEIRO NADA DOU AOS POBRES.”

Morreu antes de fazer a pontuação. A quem deixava ele a fortuna? Eram quatro concorrentes: o sobrinho, a irmã, o padeiro e os pobres. Os herdeiros assim o pontuaram:

1) O SOBRINHO fez a seguinte pontuação:

Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.

2) A IRMÃ chegou em seguida. Pontuou assim o escrito:

Deixo meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.

3) O PADEIRO puxou a brasa pra sardinha dele:

Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.

4) Então, chegaram os POBRES da cidade. Espertos, fizeram esta interpretação:

Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro? Nada! Dou aos pobres.Autor Desconhecido

A língua portuguesa é rica e permite muuuuitas possibilidades de sentido. Quem, muitas vezes, determina o sentido, é a pontuação! Por isso, bora praticar e ler muito, né! “Escrever, ler, escrever e ler” é o segredo para compreender o uso da pontuação sem grandes esforços 

E se precisar de uma ajudinha, conte com a nossa ajuda na hora de revisar o seu texto! 😉


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *