REDAÇÃO DE CONCURSOS E VESTIBULARES: 5 DICAS PARA SER CRIATIVO “DENTRO DA CAIXA”

5 dicas para ser criativo em redação de concursos e vestibulares

Vestibulandos e concurseiros já estão habituados a estudar, estudar e estudar. Pois é, parte desse estudo é produzir textos, já que as propostas de redação valem pontinhos importante nessas provas, certo?! Se você é um desses estudantes e tem dúvidas de como construir a sua redação, aqui vão cinco dicas úteis para vencer o nervosismo e mandar bem na nota!

1 – Analise a proposta de redação solicitada

Antes de escrever qualquer palavra, é preciso analisar (muito) a proposta de redação. O gênero solicitado, o número de linhas, o tema… Pense: por que a proposta é esta? Nesse sentido, entenda exatamente o que foi solicitado. Siga as orientações à risca, pois um desvio pode custar muitos pontos da sua nota ou até mesmo fazer sua redação ser zerada. Ninguém quer isso, né?!

2 – Planejando o texto: é preciso ter conteúdo!

De nada adianta começar a produzir sua redação sem saber que rumo ela irá tomar. Por isso, planejamento é a palavra-chave! Faça um brainstorm. Escreva do ladinho a estrutura do gênero, aponte o que pode/deve ser dito, pense em argumentos e já os deixe ali, prontinhos. Nesse momento, você também pode levantar dados, comentários, citações, contexto histórico e outras informações que podem contribuir e estruturar o texto. É claro que tudo isso vai depender do gênero, mas sempre é válido fazer um “esqueleto” da redação antes de dar play na escrita! O conteúdo é a parte principal do texto. Use toda a sua criatividade e todo o seu conhecimento para produzi-lo!

3 – Faça o rascunho da redação com calma

Esqueça a ideia de escrever o texto diretamente na folha definitiva! É no rascunho que você vai escrever e reescrever a redação, alterar a ordem de parágrafos, trocar palavras e finalizar, enfim, a primeira versão da redação. Não há como garantir que um texto, logo de cara, ficará bom. Por isso, tenha paciência: faça um bom rascunho! Assim, risque a folha, apague trechos, reescreva, dedique-se a esse primeiro momento de escrita, pois ele pode ser o diferencial na sua nota.

Lembre-se de que todo gênero tem sua própria estrutura. Todo gênero é uma espécie de “caixinha” pré-formatada. Mas o que vai dentro dessa caixinha é de responsabilidade do seu estilo, da sua criatividade, do seu conhecimento de mundo. Por isso, seja criativo “dentro da caixa”!

4 – Resolva a prova; depois, releia seu rascunho

Outro aspecto importante de ter um rascunho é poder “guardá-lo” enquanto você resolve a prova. É claro que nem todo mundo gosta de começar a prova pela redação. Mas, se você não tiver definido um estilo próprio para a hora do concurso/vestibular, vale a dica: comece pela redação. O tempo que o seu texto fica “descansando” enquanto você faz o restante da prova é superimportante para o resultado final. O seu olhar para seu próprio texto será diferente uma ou duas horas depois de você escrever o rascunho, pode acreditar. Quando você ler, vai reparar em problemas de escrita, como desvios ortográficos e de pontuação, assim como em detalhes do conteúdo que você gostaria de mudar. Essa revisão depois de um tempo sem ler o texto é essencial para uma boa nota!

5 – Atenção: desvios gramaticais, repetições, desrespeito à margem e outros problemas

Leia mais sobre correção de redações aqui

Ainda na linha da revisão da sua redação, este ponto é MUITO importante! Tenha atenção a cada palavra, a cada sinal de pontuação, à margem, ao limite de linhas, ao tamanho dos parágrafos, ao título. Afinal, todos esses aspectos valem pontos! Não dá pra perder nota nesses critérios, não é?! Por isso, revise, mas revise mesmo e capriche na hora de passar seu texto para a versão definitiva. Depois disso, é só apreciar sua obra de arte!

Quer ajuda com seus textos? Conheça nosso serviço de consultoria de escrita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *