Comunicação não violenta e os conflitos na rotina

Comunicação não violenta

Conflito: essa palavrinha causa uma bagunça na vida de muita gente. Mas você já parou pra pensar que ela não é necessariamente negativa? Pense nisto: evitar temas conflituosos impede a evolução humana. Sem dúvida, quando não há discussões sobre o que incomoda, seja na vida pessoal ou profissional, tudo se acumula. Aliás, não só acumula como explode. É fato: conflitos existem, e não tem como evitar isso. Leia este post sobre comunicação não violenta e entenda!

 

COMUNICAÇÃO NÃO VIOLENTA (CNV) E RESOLUÇÃO DE CONFLITOS

O conflito na CNV é diversidade de ideias, não de brigas. É a pluralidade de visões distintas. Você pode ser a pessoa que gera o conflito ou que evita, foge, não quer conversar por medo de uma briga. Isso faz empurrar embaixo do tapete. Dependendo dos momentos, nós assumimos um lado ou outro. É provável que haja confusão sobre isso, mas conflitos não precisam ser discussões altas. Às vezes, são apenas a falta de um consenso, de uma aceitação…

 

O que a gente quer preservar quando não entra nesse conflito?

 

Queremos, com certeza, preservar nossas relações, nossa energia, a harmonia. Porém, há momentos que só o pós-conflito pode fazer isso acontecer. Sem conversas, não há harmonia, há apenas uma paz ilusória.

Um conflito pode dar suporte a uma relação, acredite! E quando falo isso não é pensando em brigas, mas em conversas abertas e sinceras, ou seja, comunicar ao outro tudo o que está dentro de você, todos os pontos que merecem ser debatidos. De fato, isso não significa ser maldoso; sinceridade sem compaixão não é positiva de forma alguma.

 

Conflitos podem ser o oposto de confronto.

 

Eu, por exemplo, sou uma pessoa calma, não costumo discutir com as pessoas. Mas também não costumo fugir de um conflito necessário, porque eu gosto de debater e sei da importância desse momento. Mas pra debater e resolver conflitos a gente precisa ter a escuta empática de que tanto falamos, certo?! Quando alguém diz “não vou falar nada pra não perturbar”, “pra não me incomodar”, ou “eu pago pra não me estressar”, está revelando uma necessidade escondida.

Conflitos não resolvidos afastam pessoas e viram bolas de neve. O silêncio às vezes prejudica mais do que uma discussão.

 

Leia mais: Comunicação Não Violenta na vida profissional

 

Mas o que é Comunicação Não Violenta?

A Comunicação Não Violenta é uma metodologia comunicacional voltada para aprimorar os relacionamentos interpessoais e diminuir a violência no mundo. Assim, ela visa à compreensão.

Aliás, vale dizer que não é concordar nem discordar. É um equilíbrio na busca por mais conexão, por um compreendendo as nossas necessidades e a necessidade dos outros.

É reformular a forma como ouvimos os outros. A gente pode mudar isso em nós, mas não mudar como o outro se comunica.

É preciso ter auto-observação como chave: muito além de uma forma de comunicar, a CNV é uma forma de pensar, observar os sentimentos e realizar uma conexão com os gatilhos que nos fazem agir de determinada forma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *