Português para negócios: aperfeiçoe a comunicação com o cliente

Português para negócios

Redes sociais, WhatsApp, Telegram, e-commerce, e-mail… As tecnologias online se tornaram um excelente meio de venda, não é? Seja venda de produto, seja venda de serviço, o universo das redes é, sem dúvida, a melhor vitrine! Por isso mesmo, é essencial que essa vitrine esteja muito bem arrumada – e escrita! Por exemplo: se você, durante a comunicação com o cliente, “desliza” no português, isso pode te fazer perder credibilidade (e vendas!).

Então, é hora de eliminar as principais dúvidas em relação à língua portuguesa! Por isso, este post tem recomendações importantíssimas para empreendedores, vendedores, influencers, secretários e quaisquer profissionais que queiram garantir uma comunicação de resultado com seus clientes.

1 – Em caso de dúvida, pesquise!

Regra básica. Se você nunca escreveu uma palavra antes e não sabe a grafia exata em português, pesquise. Se você não tem onde pesquisar no momento, é melhor substituir a palavra. Não deixe que pequenos erros, aparentemente irrelevantes, manchem a imagem da sua marca. Algo importante: ninguém precisa saber tudo. Apenas é preciso saber que pode haver um erro.

O ser humano, mesmo que de forma inconsciente, identifica como profissional uma comunicação efetiva, livre de erros, bem escrita e gentil. Dessa forma, não há como não pesquisar: acesse o Google e tire suas dúvidas antes de publicar ou enviar um texto!

2 – Respeite pontuação, espaçamento e acentuação. O português agradece!

Profissionalismo: é isso que uma boa escrita transmite. De nada adianta você evitar a pontuação para “otimizar” o tempo. Garanto que é um tiro no pé! Com certeza é muito melhor você investir esse tempo digitando uma mensagem ou um post com os espaçamentos adequados, com as vírgulas necessárias e sem excesso de pontos de exclamação.

Os acentos nas palavras em português também são indispensáveis: por mais que muitos corretores acentuem as palavras automaticamente, é preciso ficar atento, pois nem sempre os corretores estão formatados nas normas vigentes (por exemplo, ideia, assembleia e joia não têm mais acento, sabia?!).

3 – Seja simpático. Sempre.

Não basta ser simpático: é preciso parecer simpático (com bom senso, claro). Por conta da distância física e da falta de expressões faciais e do tom de voz, muitas vezes, não sabemos se a pessoa com quem nos comunicamos pela internet está sendo simpática, rude ou fria… Então, faça com que seu cliente tenha certeza de que você está inteiramente à disposição! Não é preciso “forçar a barra”, nem exagerar na quantidade de mensagens ou de publicações, mas é preciso saber escolher as palavras certas. Nosso português é lexicalmente rico, aproveite e amplie seu vocabulário!

Mantenha seu estilo de escrita ou a linguagem utilizada pela sua empresa e evite fugir da padronização. Escreva de forma leve, mas não desleixada. Aproxime-se do seu cliente, mas sem exceder na intimidade. Equilíbrio na comunicação é essencial para ter bons resultados.

4 – Evite excesso de emojis

Emojis são ótimos para complementar nosso pensamento, mas, em excesso, podem ser um problema. Por isso, seja razoável: utilize-os quando for conveniente, mas sem poluir o seu texto. Muitas vezes, um emoji pode substituir um ponto final ou mesmo finalizar uma mensagem dando aquele tom de “simpatia”, do qual falamos ali em cima.

De qualquer forma, não bombardeie seu cliente com muitos emojis. Ele pode sentir como um “limite de intimidade” rompido. O mesmo vale para figurinhas, gifs e afins: um cliente pode ser seu amigo, mas ainda assim continua sendo um cliente. Saiba separar o português e a linguagem pessoal da profissional.

5 – Use o português a seu favor

Por mais que pareça complicado em alguns momentos, o português é uma língua linda, que nos possibilita uma comunicação incrível. Saiba escolher as palavras certas no momento de construir seus textos e suas mensagens. Não é preciso ser muito rebuscado, pelo contrário: escreva de forma simples, mas gentil e elegante. Escreva de forma criativa, mas garantindo que a mensagem vai ser compreendida pelo cliente.

É claro que existem muitos pontos específicos para debatermos sobre a língua portuguesa no mundo dos negócios, porém, por ora, essas cinco dicas podem já mudar o cenário da sua comunicação.

Quer saber mais? Entre em contato comigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *